Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

neri-site
No comando: PROGRAMA MANHÃ 87 – LOCUTOR NERI NETO

Das 07:00 as 10:00

site-andrey
No comando: PROGRAMA CONEXÃO 87 – LOCUTOR ANDREY SALLES

Das 10:00 as 12:00

a-hora-do-forro-site-joao-bahiano
No comando: A HORA DO FORRÓ – LOCUTOR JOÃO BAHIANO

Das 12:00 as 13:00

jornal
No comando: JORNAL 87 FM NOTÍCIAS

Das 12:30 as 14:00

carvalho-de-justica-site
No comando: PROGRAMA CARVALHO DE JUSTIÇA – PASTOR JOSÉ ROBERTO

Das 13:00 as 15:00

val-silva-show-site
No comando: PROGRAMA VAL SILVA SHOW

Das 17:00 as 19:00

Fábrica é multada em R$ 360 mil por incêndio que atingiu mais de 500 toneladas de pneus

Compartilhe:
fabrica-fogo

A fábrica de Mairinque (SP) que teve mais de 500 toneladas de pneus reciclados queimadas após um incêndio em janeiro foi multada em R$ 360 mil pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

O fogo foi controlado depois de quase quatro dias. Os bombeiros informaram, na época, que a empresa enviou cinco caminhões-pipa para ajudar no combate às chamas.

Depois que o fogo foi controlado, a empresa mandou também alguns caminhões para que o material fosse retirado do local. Por conta da grande quantidade de fumaça, a prefeitura suspendeu as aulas de escolas municipais e dispensou funcionários públicos que trabalhavam perto da fábrica.

A Cetesb informou que realizou o atendimento junto com os bombeiros e, devido às consequências do incêndio, como emissão de fumaça preta e cheiro, que causou poluição atmosférica e danos à saúde, a empresa foi multada.

A multa foi de infração gravíssima e com agravante por não ter havido comunicação à companhia. A Cetesb também emitiu um parecer desfavorável da renovação de licença de operação para a fábrica.

A reportagem entrou em contato com a empresa responsável pela fábrica para pedir um posicionamento, mas não conseguiu retorno.

O Caso

As chamas começaram no dia 27 de janeiro e se espalharam pelas mais de 500 toneladas de pneus triturados que estavam armazenadas no galpão, localizado no Jardim Cruzeiro. Uma nuvem de fumaça se formou sobre o local e pôde ser vista de longe.

Os funcionários da fábrica conseguiram sair do local sem ferimentos. Na época, um deles dos funcionários informou que viu faíscas na esteira onde estavam os pneus reciclados.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Sorocaba, Mairinque e São Roque (SP) trabalharam para conter as chamas. A Defesa Civil de Mairinque e também a de Alumínio (SP) acompanharam os trabalhos.

No dia 28, a situação já havia sido controlada, mas, em 29 de janeiro, o fogo voltou a ganhar força no local.

Ao todo, três escolas tiveram as aulas suspensas e os funcionários de sete empresas municipais, entre elas o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e centros de reabilitação e odontológico, foram dispensados.

fonte: G1

Deixe seu comentário: