Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

neri-site
No comando: PROGRAMA MANHÃ 87 – LOCUTOR NERI NETO

Das 07:00 as 10:00

site-andrey
No comando: PROGRAMA CONEXÃO 87 – LOCUTOR ANDREY SALLES

Das 10:00 as 12:00

a-hora-do-forro-site-joao-bahiano
No comando: A HORA DO FORRÓ – LOCUTOR JOÃO BAHIANO

Das 12:00 as 13:00

jornal
No comando: JORNAL 87 FM NOTÍCIAS

Das 12:30 as 14:00

carvalho-de-justica-site
No comando: PROGRAMA CARVALHO DE JUSTIÇA – PASTOR JOSÉ ROBERTO

Das 13:00 as 15:00

val-silva-show-site
No comando: PROGRAMA VAL SILVA SHOW

Das 17:00 as 19:00

Motorista de ônibus que caiu de viaduto fugiu antes do acidente

Compartilhe:
onibus

O motorista do ônibus que caiu de um viaduto na BR-381, em João Monlevade, a 115 km de Belo Horizonte, pulou do veículo antes do acidente, de acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Ao menos 16 pessoas morreram e 24 ficaram feridas no acidente.

De acordo com o inspetor Aristides Junior, porta-voz da PRF em Minas Gerais, o motorista, que ainda não foi identificado, não procurou a polícia para prestar esclarecimentos e, por isso, é dado como foragido. Outros passageiros poderiam ter escapado do acidente ao pular.

De acordo com informações preliminares, esse ônibus, possivelmente, perdeu os freios e acabou caindo do viaduto. Antes, o motorista e, possivelmente, alguns passageiros pularam do veículo. O motorista, até o momento, não foi localizado e não se apresentou. A gente trabalha com a possibilidade de ele ter fugido ou sido socorrido por populares.

A Polícia Civil de Minas Gerais informou que a perícia esteve no local para fazer os primeiros levantamentos e que os corpos das vítimas serão encaminhados ao IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte e para o Posto Médico Legal da cidade de João Monlevade. A causa do acidente será investigada.

O ônibus não tinha autorização da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para transportar passageiros.

O veículo, com placa de Mata Grande-AL, seguia em direção a São Paulo quando foi bateu em uma carreta e despencou de uma altura de 15 metros.

“A empresa está cadastrada na ANTT e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular concedido pela justiça, por liminar. No entanto, o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros”, disse o órgão em nota à imprensa.

fonte: R7

Deixe seu comentário: